Equipas

Clube de Futebol Benfica

by  Rodrigo Santos

UPD:
Conteúdo
Clube de Futebol Benfica

Título

Benfica

Alcunha não oficial

Eagles, Reds, Glorious

Ano de fundação

1904

Principais rivais

Sporting, Porto

Estádio

Estádio da Luz

Presidente

Rui Costa

Treinador principal

Roger Schmidt

Patrocinador

Fly Emirates

Liga

Primeira

Site oficial

https://www.slbenfica.pt

O Clube de Futebol Benfica é uma das maiores instituições desportivas de Portugal. O clube ganhou numerosas competições internacionais e continua a ser famoso em todo o mundo. Uma base de milhões de adeptos e uma lista interminável de troféus conquistados fazem do Benfica um dos projectos mais bem sucedidos da história do futebol. O Benfica, juntamente com o Porto e o Sporting, é considerado um dos membros fundadores do campeonato português em 1933.

História do clube desportivo de futebol

Fundação e primeiros anos (1904-1936)

Criação da equipa

Em 1904, um grupo de estudantes universitários da Real Casa Pia de Lisboa, que também eram futebolistas amadores, fundou a coletividade de futebol de Lisboa. Mais tarde, os rapazes colaboraram com outra coletividade desportiva portuguesa, o Benfica. O logótipo da equipa combina dois componentes dos emblemas de ambas as empresas.

Equipa de futebol do Sport Lisboa no ano de 1905, quando jogou as primeiras partidas oficiais.

Equipa de futebol do Sport Lisboa no ano de 1905, quando jogou as primeiras partidas oficiais.

Wikipedia

A saída de metade dos jogadores

Em 1920, alguns dos jogadores abandonaram coletivamente o clube e fundaram a coletividade de futebol do Belenenses. Este ano foi extremamente difícil para a equipa, pois a fuga de pessoal não podia passar despercebida.

Criação da Liga Portuguesa

Em 1933, juntamente com as colectividades do Porto e do Sporting, o Benfica participou na criação do torneio oficial dos clubes portugueses de futebol, que é atualmente a divisão profissional mais elevada de Portugal.

Primeiro campeonato

A equipa conquistou a sua primeira medalha de ouro nacional em 1936, vencendo o Porto por apenas um ponto na tabela. Esta vitória provocou um furor local entre os adeptos das águias e acabou por elevar o Benfica ao escalão dos clubes de elite do país. Os líderes desta equipa eram Alfredo Valadas e Carlas Toris.

Época de Ouro (1960-1970)

Na década de 60, o clube viveu uma época dourada da sua história. O Benfica tornou-se um dos principais clubes de Portugal e da Europa. Durante este período, a equipa ganhou vários campeonatos nacionais e Taças de Portugal. No entanto, o feito mais famoso do Benfica foi a conquista da Taça dos Campeões Europeus em 1961 e 1962. Nessa altura, o clube de futebol caracterizava-se pelo seu estilo de jogo super ofensivo e incutia medo em todos os adversários da Europa. A transformação tão significativa da equipa deve-se ao seu treinador principal, de origem húngara, Bella Gutman. A especialista pode ser considerada a ferreira desta época de ouro.

A conquista do primeiro troféu europeu

Além disso, o Benfica tornou-se o segundo clube a conquistar a Taça dos Campeões Europeus, destronando o mítico Real Madrid. Há cinco anos que a Taça dos Campeões Europeus é inabalável para o Real Madrid. Em 1961, ninguém podia sequer suspeitar que esta tendência pudesse vir a alterar-se. No entanto, o clube perdeu inesperadamente nos quartos de final do torneio para o seu inimigo, o Barcelona da Catalunha, e desistiu da Taça. Entretanto, a equipa de Lisboa, como um ringue de patinagem, passa por vários adversários e chega à fase final do torneio. O líder da equipa durante o primeiro triunfo é o lendário Mário Coluna. Na final, encontram-se duas equipas fortes e ambiciosas: o Benfica português e o Barcelona catalão. Vários analistas favorecem inequivocamente a equipa grená, mas nesta final os portugueses tiveram uma sorte sem precedentes do seu lado.

Segunda vitória europeia

O momento mais extraordinário do jogo foi o episódio com o guarda-redes do Barcelona, Ramalletes, que a certa altura fez uma jogada tão absurda que mandou a bola para a sua própria baliza. Após este percalço, a equipa portuguesa começou a tomar as rédeas da iniciativa e acabou por conquistar uma vitória triunfante e histórica com um resultado final de 3-2. Mais incrível ainda foi o facto de a equipa ter conseguido repetir este sucesso logo na época seguinte. Em 1962, a equipa chegou ainda mais confiante à final, onde se encontrou desta vez com uma verdadeira equipa de ouro. O Real Madrid, liderado por Puskás, estava determinado a redimir-se perante os seus adeptos após o fracasso da época anterior e a trazer o troféu para casa. Nessa altura, porém, o lendário português Eusébio já reinava supremo no Benfica Lisboa. Este jogo é a referência do confronto entre dois jogadores que marcaram época: Ferenc Puskás e Eusébio. O húngaro estava incrivelmente motivado e marcou três golos no jogo final, mas nem isso foi suficiente para a sua equipa vencer, pois o incrível português no seu auge marcou dois golos contra os antigos reis da Europa e, com um resultado final de 5:3, permitiu à sua equipa levantar novamente a Taça.

A maldição de Gutman

Um dos momentos mais escandalosos da história do Benfica não tardou a acontecer. Gutman foi afastado do cargo de treinador principal da equipa devido a um confronto com a direção. O principal obstáculo foi a dívida do clube ao treinador de um bónus adicional pela conquista da Taça. A direção considerou que a contribuição do treinador não era suficientemente impressionante para justificar um incentivo adicional. O especialista ficou tão furioso com o incidente que, no momento em que abandonou a equipa, disse, de forma muito expressiva, o seguinte "Sem mim, durante cem anos, o Benfica não conseguirá ganhar uma única Taça dos Campeões Europeus! "Na altura, tanto os jogadores como a direção da equipa trataram esta afirmação mais como uma tentativa impulsiva de magoar alguém. Após a saída do húngaro, o Benfica disputou oito vezes finais de taças europeias e perdeu as oito (1962/63, 1964/65, 1967/68, 1982/83, 1987/88, 1989/90, 2012/13, 2013/14).

Mesmo após a morte do lendário Wengram, a maldição não foi a lado nenhum. É sabido que, antes da final de 1990, Eusébio foi à campa de Bela Guttman e implorou por perdão durante várias horas, mas tal não teve sucesso e Frank Rijkard trouxe a vitória aos rossoneri e o Benfica voltou a ficar sem nada. No entanto, o domínio nacional não deu em nada e, durante os 60 anos, o Benfica ganhou oito campeonatos portugueses e três taças nacionais.

Estabilidade (1970-1994)

Com o passar do tempo, o Benfica enfrentou um período de mudança e uma troca ativa de treinadores. No entanto, o clube continuou a ser um dos mais bem sucedidos em Portugal. Além disso, o clube desenvolveu ativamente as suas infra-estruturas e atraiu jogadores talentosos, confirmando a sua supremacia no mundo do futebol. O domínio no panorama nacional não chegou a ser alcançado, tendo o Benfica ganho seis campeonatos nacionais na década de 70.

No início da década de oitenta, surgiu uma nova geração. A equipa é então dirigida pelo treinador sueco Erickson e ganha novo fôlego. A equipa volta a ganhar campeonatos nacionais e perde outra final internacional contra o Anderlecht.

Era negra (1994-2004)

Investimentos ineficazes, transferências sem sucesso, fracasso total no campeonato nacional e dezenas de dívidas acumuladas, são estes os factores que descrevem este período para o clube. Vale a pena referir um caso muito elucidativo em 2001, quando o Benfica, recente mastodonte do futebol português, se debateu com o sexto lugar no campeonato nacional.

O nosso tempo

O Benfica conseguiu fazer face aos seus problemas financeiros vendendo jovens talentos a bolsas europeias. Atualmente, o clube é um trampolim para os jovens prodígios passarem para um nível superior. Não é por acaso que a academia do clube de futebol é uma das mais importantes da Europa. Todos os anos, dezenas de jogadores portugueses oriundos de escolas de futebol locais deslocam-se para campeonatos de futebol de topo e demonstram a eficácia da metodologia de formação da base das águias.

Calendário de jogos do Benfica

Data do jogo

Rival

29 de novembro de 2023.

Inter de Milão

3 de dezembro de 2023

Moreirense

8 de dezembro de 2023

Farense

12 de dezembro de 2023

Red Bull

Infra-estruturas desportivas

O Clube de Futebol Benfica está sedeado em vários estádios, incluindo o seu estádio e campos de treino.

Estádio da Luz

Endereço: Avenida General Norton de Matos, 1500-313 Lisboa, Portugal.

Características especiais: O Estádio da Luz é o estádio do Benfica FC. Foi inaugurado em 2003 e tem capacidade para cerca de 65 000 espectadores. O estádio é um dos mais modernos e prestigiados da Europa e foi escolhido para acolher a final da Liga dos Campeões de 2014. O estádio alberga também o Museu do Benfica, onde os visitantes podem conhecer a história do clube.

Caixa Futebol Campus

Endereço: Avenida General Norton de Matos, 1500-313 Lisboa, Portugal

Características especiais: O Seixal é o complexo de treinos do Benfica, onde a equipa realiza as suas sessões de treino. O complexo inclui vários campos de treino, tanto de relva natural como artificial, bem como modernas instalações desportivas e áreas de fisioterapia e recuperação.

Benfica Youth Academy

Características: A Benfica Youth Academy é um centro de desenvolvimento e formação de jovens futebolistas. Acolhe sessões de treino e jogos das equipas jovens do Benfica, bem como a escola de futebol do clube para crianças e adolescentes. A Youth Academy está equipada com modernas instalações de treino e salas de treino especializadas.

Símbolos do clube

O emblema do Benfica, um clube de futebol de Lisboa, Portugal, sofreu várias alterações ao longo da sua história. Segue-se uma breve descrição da evolução do emblema do Benfica:

  1. Primeiro emblema (1904-1920): O emblema originalmente consistia num círculo com a inscrição "SLB" (Sport Lisboa Benfica) e duas cruzes de cavaleiros simbolizando a Ordem de Cristo portuguesa.
  2. Segundo emblema (1920-1930): A esta versão foi acrescentada uma águia que simboliza a força e o orgulho do clube.
  3. Terceiro emblema (1930-1999): A águia tornou-se o elemento principal do emblema, sendo representada com as asas abertas e segurando uma bola de futebol nas garras. À volta da águia havia um círculo com o nome do clube e o ano da sua fundação.
  4. Quarto emblema (1999-2008): Nesta versão, o emblema tornou-se mais moderno e estilizado. A águia foi simplificada e ganhou um aspeto mais abstrato, com um círculo azul à sua volta com o nome do clube e uma bola de futebol.
  5. Quinto emblema (2008-atual): O atual emblema do Benfica tem também um desenho simplificado, a águia tornou-se ainda mais estilizada e o círculo com o nome do clube e a bola de futebol adquiriu um aspeto mais moderno.

A evolução do símbolo do Benfica!

Veteranos e lendas do clube

Eusébio (1960-1975)

Também conhecido por Eusébio da Silva Ferreira, foi um futebolista português que se tornou uma lenda do seu tempo e que ficou para sempre marcado na história do Benfica. Passou a maior parte da sua carreira no Benfica, jogando no clube de 1960 a 1975.

Eusébio era um avançado incrivelmente talentoso, com uma velocidade, potência e precisão de remate espantosas. Era famoso pelos seus golos e tornou-se um dos futebolistas mais produtivos do seu tempo. Com o Benfica, conquistou 11 títulos de campeão português e cinco Taças de Portugal.

Um dos feitos mais famosos de Eusébio no Benfica é a sua contribuição para as competições europeias. Em 1962, levou o Benfica à vitória na Taça dos Campeões, marcando dois golos no jogo final contra o Real Madrid. Foi também o segundo melhor marcador da competição, com 7 golos em 6 jogos.

Eusébio não foi apenas um grande futebolista, mas também um símbolo da nação. Foi uma das primeiras personalidades a dar a conhecer o futebol português ao mundo. O seu talento e dedicação ao Benfica tornaram-no um ícone do clube e do futebol nacional.

Após o final da sua carreira, Eusébio continuou ligado ao Benfica, trabalhando em várias funções no clube. Faleceu em janeiro de 2014, mas o seu legado no Benfica e no futebol mundial permanece inesquecível.

Mário Coluna (1954-1970)

É impossível imaginar Maria sem o Benfica, tal como é impossível imaginar o sucesso internacional do Benfica sem Mário. O médio era um jogador muito duro e explosivo. O médio queimava literalmente todo o centro do campo e não dava ao adversário a oportunidade de um contra-ataque imediato. Para além disso, o desempenho do português de raízes moçambicanas estava a um nível excelente. Com o Benfica conquistou 2 Taças dos Campeões Europeus, 10 campeonatos nacionais e 6 Taças de Portugal.

Manuel Balda

Manuel Balda é um dos melhores jogadores da história da equipa. Contribuiu de forma incrível para o sucesso da equipa na cena internacional. A sua passagem pelo Benfica estendeu-se pelas décadas de 50 e 60 do século XX. Balda era um jogador polivalente, capaz de atuar tanto na defesa como no ataque.

Rui Costa (1991-2008)

O famoso português é um dos pupilos da equipa de Lisboa e ocupa atualmente o cargo de presidente do clube de futebol. Na sua carreira de jogador, Rui Costa passou um total de mais de cinco anos no campo das Águias. O primeiro período da estadia de Rui Costa no Benfica não foi repleto de troféus, devido aos evidentes problemas financeiros da equipa, mas os adeptos ainda recordam os jogos espectaculares realizados pelo médio. De 1991 a 1994, Rui Costa ajudou a conquistar um Campeonato de Portugal e uma Taça de Portugal. Depois de ter conquistado a Europa após uma carreira soberba em Milão, o veterano regressou a casa. Depois de duas épocas no país das águias, Rui Costa terminou a carreira de jogador, ligando para sempre o seu nome ao Benfica. Simão Sabroso Sabroso entrou para a equipa em 2001, sendo já um conhecido e experiente médio de grande categoria. Ajudou a equipa a conquistar o campeonato nacional em 2005, a Taça de Portugal em 2004 e a Supertaça de Portugal em 2005. Realizou um total de 176 jogos pela equipa, marcando 7 seis golos.

Angel Di Maria

Angel Di Maria é um prodígio argentino, cuja carreira europeia começou graças à equipa portuguesa. Foi no Benfica que Angel conseguiu realizar o seu potencial e atrair a atenção dos grandes do futebol mais influentes. Na luta pelo incrível argentino, venceu o Real Madrid, rendendo à equipa um lucro de 25 milhões de euros. Na sua primeira época a jogar pelas águias, Angel ajudou a equipa a vencer o Campeonato de Portugal 2009/2010 e duas Taças da Liga. Depois de uma carreira incrível com dezenas de troféus de diferentes calibres e reconhecimento internacional, em 2023 Angel Di Maria decidiu regressar às Águias para terminar a sua carreira com dignidade. Integrado na equipa no início da presente temporada, já contribuiu para a conquista da Supertaça de Portugal e continua a ajudar a equipa a vencer a nível internacional e nacional.

Luisão (2003-2018)

O início da sua carreira foi atribulado e, nos primeiros meses, não conseguiu adaptar-se ao estilo de jogo da equipa, o que o levou muitas vezes a cometer todo o tipo de erros. No entanto, a partir de 2004, tornou-se um elemento indispensável da equipa portuguesa e começou a conduzir a defesa ao mais alto nível. Em 2006, o brasileiro recebeu a braçadeira de capitão no lugar de Nuno Gomes, que abandonou a equipa devido a lesão, e tornou-se o único líder da equipa. Em 2009, o brasileiro passou a ter cada vez menos prática de jogo e foi progressivamente afastado do plantel principal. Nessa altura, começaram os rumores sobre a saída do capitão das águias da equipa. O Spartak de Moscovo e a Juventus de Turim quiseram contratar o médio, mas, por considerarem excessiva a quantia pedida à direção dos clubes, abandonaram a ideia. Desde 2012, Lúcio regressou ao núcleo da equipa e continuou a forjar vitórias nacionais com os seus companheiros de equipa.

Luisão

Luisão

Foto da Internet

Lista de troféus conquistados por Lúcio:

  • Campeão de Portugal (6): 2004/05, 2009/10, 2013/14, 2014/15, 2015/16, 2016/17
  • Vencedor da Taça de Portugal (2): 2003/04, 2013/14
  • Vencedor da Taça da Liga (7): 2008/09, 2009/10, 2010/11, 2011/12, 2013/14, 2014/15, 2015/16
  • Vencedor da Supertaça de Portugal (3): 2005, 2014, 2016

Pizzi

Por último, gostaria de falar sobre o rosto da imagem atual do Benfica.

Pizzi é o líder da equipa há mais de 10 anos, com um novo modelo de jogo. Agora, a primeira prioridade do clube é a academia e o desenvolvimento de jovens jogadores, pelo que a lealdade e longevidade dos portugueses é um fenómeno. É claro que Pizzi estava interessado em bolsas mundiais, mas a sua lealdade pura não deixava dúvidas de que poderia deixar a equipa.

Lista de troféus conquistados no clube:

  • Campeão de Portugal (4): 2014/15, 2015/16, 2016/17, 2018/19
  • Vencedor da Taça de Portugal: 2016/17
  • Vencedor da Taça da Liga (2): 2014/15, 2015/16
  • Vencedor da Supertaça de Portugal (3): 2016, 2017, 2019

Jogadores do Benfica

A posição de guarda-redes no atual plantel é ocupada pelo talentoso guarda-redes ucraniano Andriy Trubin. Depois de ter demonstrado as suas capacidades de topo na cena internacional, há grandes probabilidades de, na próxima época, Andriy ser comprado por uma grande equipa europeia.

O imponente argentino Nicolas Otamendi é o líder da defesa lisboeta. Os muitos anos de experiência do defesa permitem-lhe posicionar-se corretamente e dão-lhe a oportunidade de ensinar as suas capacidades aos jovens jogadores.

Como já foi referido, Angel Di Maria é uma verdadeira pedra no sapato do meio-campo, mas para além dele devemos mencionar o experiente João Mário e o estável Rafa Silva.

No ataque, destacam-se Gonzalo Guedes e Petar Musa.

Conquistas do clube

Campeão de Portugal

Campeão (38, recorde): 1935/36, 1936/37, 1937/38, 1941/42, 1942/43, 1944/45, 1949/50, 1954/55, 1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/68, 1968/69, 1970/71, 1971/72, 1972/73, 1974/75, 1975/76, 1976/77, 1980/81, 1982/83, 1983/84, 1986/87, 1988/89, 1990/91, 1993/94, 2004/05, 2009/10, 2013/14, 2014/15, 2015/16, 2016/17, 2018/19, 2022/23

Taça de Portugal

Vencedor (29): 1930, 1931, 1935, 1940, 1943, 1944, 1949, 1951, 1952, 1953, 1955, 1957, 1959, 1962, 1964, 1969, 1970, 1972, 1980, 1981, 1983, 1985, 1986, 1987, 1993, 1996, 2004, 2014, 2017

Taça da Liga Portuguesa

Vencedor (7, recorde): 2009, 2010, 2011, 2012, 2014, 2015, 2016

Supertaça de Portugal

Vencedor (9): 1890, 1985, 1989, 2005, 2014, 2016, 2017, 2019, 2023

Títulos internacionais

Taça dos Campeões Europeus

Vencedor (2): 1961, 1962

Finalista (5): 1963, 1965, 1968, 1988, 1990

Taça UEFA / Liga Europa

Finalista (3): 1983, 2013, 2014

Taça Intercontinental / Campeonato do Mundo de Clubes

Finalista (2): 1961, 1962

Principais rivais

Sporting de Lisboa

O Sporting de Lisboa é um dos principais rivais do Benfica FC. Estas duas equipas formam um dos derbies mais famosos de Portugal - o "Derby di Lisboa". Os jogos entre as duas equipas são sempre tensos e cheios de emoções. As estatísticas dos confrontos mostram uma luta equilibrada, mas o Benfica tem normalmente uma ligeira vantagem.

Porto

O FC Porto é também um dos principais rivais do Benfica. Este confronto é conhecido como o "Derby di Porto". Os jogos entre estas duas equipas atraem sempre muita atenção dos adeptos. As estatísticas dos confrontos mostram que as duas equipas têm uma forte concorrência e os resultados dos jogos são muitas vezes imprevisíveis.

Braga

O Sporting Clube de Braga é também um dos rivais do Benfica. O seu confronto é habitualmente conhecido como o Derby di Minho. Os encontros entre estas equipas são normalmente caracterizados por uma rivalidade intensa e um ambiente tenso. O Braga é uma séria ameaça para o Benfica, e as estatísticas dos confrontos mostram frequentemente uma luta igual.

Marítimo

O FC Marítimo é outro rival do Benfica. Os seus confrontos têm normalmente lugar na Liga portuguesa e dão origem a jogos interessantes e tensos. O Benfica tem uma ligeira vantagem nas estatísticas dos confrontos, mas o Marítimo está sempre pronto a desafiar e a criar problemas ao seu adversário.

Vitória de Guimarães

O FC Vitória de Guimarães é também um dos principais rivais do Benfica. O seu confronto atrai normalmente a atenção dos adeptos de futebol em Portugal. O Vitória de Guimarães apresenta bons resultados nos jogos contra o Benfica e conseguiu vitórias importantes mais do que uma vez. Estes jogos ficam sempre na memória dos adeptos de ambas as equipas.

Adeptos

Os adeptos do Benfica, também conhecidos por "Adeptos", são dos mais apaixonados e dedicados do mundo do futebol. A palavra "Adeptos" significa "dedicados" e refere-se aos adeptos que apoiam incondicionalmente a sua equipa favorita, o S.L. Benfica.

Os adeptos do Benfica mostram a sua dedicação e paixão nos jogos da sua equipa. Enchem os estádios, apoiando os jogadores com discursos, canções e coros. Uma das tradições mais famosas dos adeptos do Benfica é a "Clássica", em que interpretam o hino do clube antes de cada jogo. Utilizam também vários adereços, como bandeiras, lenços e tambores, para criar uma atmosfera de apoio e união.

Os adeptos do Benfica são conhecidos pela sua paixão e lealdade para com a sua equipa, bem como pela sua participação ativa em eventos comunitários e de beneficência organizados pelo clube. Apoiam também outras modalidades desportivas associadas ao clube e demonstram o seu amor e apoio em diversas situações.

Projectos sociais

O Clube de Futebol Benfica de Portugal tem vários projectos sociais e de caridade. Eis alguns deles:

  • O clube tem a sua própria fundação de caridade que financia numerosos projectos sociais, educativos, de saúde e desportivos.
  • Benfica Children's Academy: o clube está a desenvolver ativamente a sua academia para crianças, dando aos jovens futebolistas a oportunidade de receberem educação e formação de qualidade combinadas com padrões académicos.
  • Projectos de combate à pobreza e à desigualdade social: o Benfica apoia ativamente as comunidades locais, prestando assistência a famílias carenciadas e participando num programa de nutrição para crianças.

Conclusão

Em conclusão, o Clube de Futebol Benfica continua a ser um dos clubes mais prestigiados e bem sucedidos em Portugal e no estrangeiro. Com a sua história rica, os seus feitos impressionantes e a sua base de adeptos fiéis, o Benfica é um verdadeiro símbolo do futebol. O clube ganhou inúmeros títulos nacionais e internacionais, incluindo Campeonatos de Portugal, Taças e a Liga dos Campeões da UEFA.

No entanto, o sucesso do Benfica não se limita às conquistas desportivas. O clube está ativamente envolvido no desenvolvimento dos jovens e em iniciativas comunitárias, apoiando academias de futebol e programas de responsabilidade social. O Benfica serve de exemplo para outros clubes que procuram combinar excelência desportiva e contribuição para a sociedade.

Atualmente, o Clube de Futebol do Benfica continua a atrair jogadores talentosos e a ser um dos principais concorrentes nas competições nacionais e internacionais. A sua imensa popularidade e a fidelidade dos seus adeptos conferem-lhe um lugar especial no coração dos adeptos de futebol de todo o mundo.

Em conclusão, o Benfica não é apenas um clube de futebol, é uma verdadeira lenda cuja influência se estende muito para além do campo. O seu estatuto e reputação continuam a crescer e podemos esperar que o Benfica continue a escrever a sua própria história de sucesso e glória no futuro.

Perguntas Frequentes

Como posso comprar bilhetes para os jogos do Benfica?

Os bilhetes podem ser adquiridos no site oficial do clube ou na bilheteira junto ao estádio.

Quais são os principais êxitos do Benfica?

O feito mais significativo do clube é a conquista da Taça dos Campeões Europeus em 1961 e 1962.

Que jogadores são as lendas do Benfica?

O Clube de Futebol do Benfica tem uma abundância de jogadores lendários, entre os quais se destaca o lendário português Eusébio.