Pessoas

Amália Rodrigues

Amália Rodrigues é uma cantora inesquecível que deixou uma marca incrível na história da música portuguesa. Neste artigo, vamos abordar a sua biografia, prémios, citações e até descobrir locais dedicados ao seu legado.

by  Olivia Sousa

UPD:
Conteúdo
Amália Rodrigues

Amália Rodrigues

SCREENSHOT

Amália Rodrigues é uma das figuras mais importantes da história da vida cultural portuguesa. O seu talento excecional, a sua paixão pela música e a sua voz única penetraram na alma não só dos portugueses, mas também de pessoas de todo o mundo. Não se limitava a interpretar canções, inspirava, transportando cada ouvinte para o mundo de profunda emoção e melancolia que caracteriza o fado português.

Rodrigues tornou-se um símbolo do orgulho nacional e do património cultural português. O seu trabalho não só reflectiu a riqueza da tradição musical portuguesa, como também a elevou ao palco mundial. Neste artigo, vamos aprofundar a biografia desta notável cantora, conhecer o seu contributo para o Fado, os seus prémios e legado, e descobrir os locais associados à sua vida e obra. Amália Rodriguez é mais do que uma intérprete, é uma voz que ficará para sempre no coração de todos os que ouviram a sua música e sentiram a sua alma.

Biografia de Amalia Rodriguez

Amália Rodrigues nasceu a 23 de julho de 1920 na Pena, um subúrbio de Lisboa. O seu pai era Albertino de Jesus Rodrigues e a sua mãe Lucinda da Piedade Rebordão.

Amália Rodrigues cresceu em condições desfavorecidas e teve vários trabalhos diversos, entre os quais a venda de fruta nos mercados de Lisboa.

Início da sua carreira musical (1935-1940)

Amália Rodríguez inicia a sua carreira de cantora por volta de 1935. Em 1939, estreia-se oficialmente nos palcos de fado. Na mesma altura, conhece Frederico Valério. Este era um compositor de formação clássica que viu em Amália um grande talento e escreveu muitas melodias especialmente para ela, com acompanhamento orquestral. Entre as suas canções criadas sob a sua direção estão êxitos como "Fado do Ciúme", "Ai Mouraria", "Que Deus Me Perdoe" e "Não Sei Porque Te Foste Embora".

Desenvolvimento profissional (1940-1950)

No início da década de 1940, Amália Rodrigues já tinha ganho fama como cantora em Portugal. Em 1946, protagonizou o seu primeiro filme, Capas Negras, seguido do seu filme mais famoso, Fado, em 1947.

Amália tornou-se famosa não só em Portugal, mas também no estrangeiro. Ganhou reconhecimento em Espanha e no Brasil, onde gravou as suas primeiras canções em brasileiro para a editora Continental, em 1945. Passa também por Paris em 1949. Em 1950, interpretou a canção "abril em Portugal" nos concertos de beneficência internacional do Plano Marshall, que mais tarde ficou conhecido como "Coimbra".

Sucesso mundial (1950-1960)

O envolvimento do poeta português David Mourao-Ferreira desempenhou um papel fundamental na carreira de Amália, uma vez que poetas de renome começaram a criar textos especificamente para ela. Este período abriu um novo capítulo na sua arte e consolidou ainda mais o seu estatuto de estrela.

Em França, entre 1950 e 1960, Amália Rodriguez tornou-se uma artista reconhecida, aparecendo na televisão e conquistando o coração do público francês. O famoso chansonnier francês, Charles Aznavour, chegou a escrever um fado em francês especialmente para ela, chamado "Aie Mourir Pour Toi", o que aumentou ainda mais a sua popularidade em França. Também criou versões francesas das suas próprias canções, por exemplo, "Coimbra" foi traduzida para francês como "Avril o Portugal". As suas actuações na famosa sala de concertos Olympia em Paris tiveram lugar durante 10 temporadas, de 1956 a 1992, e permaneceram sempre como um dos eventos mais esperados na capital francesa.

Amalia Rodriguez "Aïe ! Mourir pour toi"

Últimos anos e legado

Amalia Rodríguez continuou a atuar ativamente em concertos durante a década de 1970. No entanto, após os acontecimentos de 25 de abril de 1974, foi injustamente acusada de ter ligações com a PIDE, o que afectou gravemente o seu estado de espírito.

Em 1985, Amália regressa ao palco do Olympia de Paris e inicia uma digressão mundial que lhe valeu o reconhecimento internacional. Deu concertos em vários países como França, Itália, Japão, Holanda, Bélgica, Alemanha, Brasil, Argentina, Israel e EUA, sem esquecer o seu Portugal natal.

Amália Rodrigues faleceu aos 79 anos, a 6 de outubro de 1999, na sua casa em Lisboa. O seu funeral foi um acontecimento de Estado e atraiu milhares de admiradores. Em 2001, os seus restos mortais foram sepultados no Panteão Nacional e tornou-se a primeira mulher a ser homenageada entre as grandes personalidades portuguesas.

Rainha do Fado Português

O fado não é apenas um estilo musical, é uma arte que exprime emoções profundas, paixão e nostalgia. Este género musical está enraizado na cultura e na história portuguesas. O fado tem origem nas expressões melancólicas e líricas da alma portuguesa e centra-se principalmente em temas de amor, perda e saudade.

Então, porque é que Amália Rodrigues recebeu a alcunha de "Rainha do Fado Português"? Foi o resultado do seu incrível domínio do fado e da sua capacidade de inspirar emoções profundas nos seus ouvintes através da sua voz. O seu estilo trágico e profundamente emotivo era excecional e ela era capaz de encapsular a própria essência do Fado na sua música.

Exemplos das melhores composições de fado de Amalia Rodriguez:

  1. "A Casa da Mariquinhas" Esta canção demonstra na perfeição a mestria de Amália no Fado. A sua voz enche esta composição de paixão e saudade.
  2. "Barco Negro" Esta canção é um exemplo clássico do Fado, e Amália Rodríguez transmite na perfeição os sentimentos profundos e a tristeza desta canção.
  3. "Lágrima" é outra obra-prima musical que é o epítome da intensidade emocional do Fado e da excelente interpretação de Amália Rodrigues.

SCREENSHOT

booking.com

Amália não se limitou a cantar o Fado, viveu-o e transmitiu essa paixão a todos os ouvintes. O seu legado musical do Fado permanece inigualável e continua a inspirar pessoas em todo o mundo.

Citações de Amália Rodriguez

Amália Rodriguez deixou muitas citações inspiradoras que reflectem a sua paixão pela música e pela vida. Aqui estão cinco das mais famosas citações da cantora:

"A saudade é a coisa mais bela que existe"

"A música é a voz do coração."

"Cantar é a minha vida, é como respirar para mim."

"A arte é a linguagem universal que todos entendem."

"O palco é o meu lar, onde posso ser eu mesma."

Estas citações reflectem os sentimentos profundos e a filosofia de Amalia Rodriguez, que sempre esteve ligada à música e à arte, e que inspirou milhões de ouvintes.

Discografia de Amalia Rodriguez

A grande cantora criou uma grande música que deixou uma contribuição incrível para a história da música portuguesa. A sua discografia é um legado inestimável que inclui muitos álbuns, cada um deles uma crónica viva do talento musical e da paixão desta cantora excecional. Vamos mergulhar no mundo da música de Amália Rodriguez e dar uma vista de olhos aos seus álbuns mais significativos, por altura do seu lançamento.

  • “Perseguição” (1945)
  • "Tendinha" (1945)
  • "Fado do Ciúme" (1945)
  • "Ai Mouraria" (1945)
  • "Maria da Cruz" (1945)
  • "Ai Mouraria" (1951/1952)
  • "Sabe-se Lá" (1951/1952)
  • "Novo Fado da Severa" (1953)
  • "Una Casa Portuguesa" (1953)
  • "Primavera" (1954)
  • "Tudo Isto é Fado" (1955)
  • "Foi Deus" (1956)
  • "Amália no Olympia" (1957)
  • "Povo que Lavas no Rio" (1963)
  • "Estranha Forma de Vida" (1964)
  • "Amália Canta Luís de Camões" (1965)
  • "Formiga Bossa Nossa" (1969).
  • "Amália e Vinicius" (1970)
  • "Com que Voz" (1970)
  • "Fado Português" (1970)
  • "Oiça Lá ó Senhor Vinho" (1971)
  • "Amália no Japão" (1971)
  • "Cheira a Lisboa" (1972)
  • "Amália no Canecão" (1976)
  • "Cantigas da Boa Gente" (1976)
  • "Lágrima" (1983)
  • "Amália na Broadway" (1984)
  • "Obsessão" (1990)
  • "Lisboa a Noite" (1992).

Prémios de Amália Rodríguez

Amália Rodrigues tem sido distinguida com os mais altos prémios e ordens portuguesas em reconhecimento do seu notável contributo musical e cultural. Eis a lista das mais honrosas condecorações atribuídas à cantora e as datas da sua entrega:

  1. Ordem Militar de Santiago, Portador da Espada, Portugal (16 de julho de 1958) - Pela sua notável contribuição para a cultura e música portuguesas.
  2. Oficial da Ordem Militar de Santiago, Portador da Espada, Portugal (16 de fevereiro de 1971) - Por uma longa carreira de criatividade e influência significativa na música.
  3. Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, Portugal (9 de abril de 1981) - Pelos serviços prestados ao património cultural português.
  4. Ordem de Santiago, Portugal (4 de janeiro de 1990) - Em reconhecimento da sua contribuição mundial para a música e as artes.
  5. Ordem do Infante D. Henrique, Portugal (27 de julho de 1998) - Pela sua contínua contribuição para a cultura e o património nacionais.

Até à sua morte, em 1999, Rodrigues tinha recebido mais de 40 prémios diferentes de França (incluindo a Legião de Honra), Líbano, Portugal, Espanha, Israel e até do Japão. Estes prémios sublinham não só a sua excecional competência e estatuto no mundo da música, mas também a sua importância como ícone cultural e nacional em Portugal. Amália Rodrigues ficará para sempre na história como uma grande cantora e guardiã do património português.

O filme "Amália

O filme "Amália" é um drama musical biográfico de grande estilo que acompanha a vida e a obra da lendária cantora portuguesa conhecida como a "Rainha do Fado" - Amália Rodrigues.

Amália - trailer do filme

Este filme é uma verdadeira prenda para os fãs da sua música e para todos aqueles que querem mergulhar no mundo do Fado, conhecer as suas raízes e sentir as suas emoções profundas.

Amália Rodriguez, apesar de não ter qualquer ligação à ópera, tinha uma técnica vocal e uma sonoridade únicas que atraíram a atenção de muitos. O fado é um género distinto da música portuguesa, um dos estilos de música étnica menos conhecidos no mundo. Neste género, as canções são tocadas com o acompanhamento de uma pequena guitarra de 12 cordas e levam os ouvintes a um mundo de emoções inexprimíveis.

"Amalia" é um filme elegante e belo que fala da vida difícil e do caminho espinhoso para a fama. O filme está repleto de música maravilhosa e um pouco triste do Fado, que vem do coração, toca o âmago e penetra até aos ossos. É uma história sobre a paixão pela música, a força de vontade e como a música pode mudar vidas.

Recomendamos o filme "Amália" a todos os que apreciam dramas biográficos de excelência e que queiram mergulhar no mundo da cultura e da música portuguesas, deixadas sob a influência da incomparável Amália Rodrigues.

Fundação Amália Rodrigues Lisboa

A Fundação Amália Rodrigues é um organismo instituído por vontade da lendária cantora em 1997 e oficialmente fundado em 10 de dezembro de 1999. A Fundação nasceu do desejo de Amália Rodrigues de preservar e promover o seu legado, dando às gerações futuras a oportunidade de mergulharem na sua música, explorarem a sua vida e apreciarem o seu contributo para a cultura de Portugal e do mundo.

Site da Fundação Amália Rodrigues

Site da Fundação Amália Rodrigues

SCREENSHOT DO SITE

Missão da Fundação

A Fundação Amália Rodrigues pretende ser uma instituição cultural e social reconhecida a nível nacional e internacional. Os seus objectivos são:

Preservar e estudar o legado de Amália Rodrigues: a Fundação empenha-se na preservação, estudo e divulgação da vida e obra de Amália Rodrigues. Inclui a preservação de materiais de arquivo, fotografias, gravações e outros artefactos relacionados com a sua vida e carreira.

Financiamento da Fundação

A Fundação Amália Rodriguez é financiada de várias formas. Inclui as receitas obtidas com as visitas à Casa-Museu, bem como as receitas dos bens que Amália deixou à Fundação. Além disso, a Fundação organiza eventos, produz publicações literárias, álbuns e discos fonográficos, e promove objectos decorativos e colecções associadas ao nome de Amalia Rodriguez.

Contacte a Fundação Amália Rodriguez

Telefone: +351 961 649 407

Sítio oficial: https://amaliarodrigues.pt

A Fundação continua a cumprir a importante missão de preservar e promover o legado desta grande cantora, enriquecendo o património cultural português e inspirando gerações de artistas e fãs da sua música.

Museu Amália Rodrigues

O Museu Amália Rodrigues é um local único para mergulhar no mundo da lendária cantora e "Voz de Portugal", Amália Rodrigues. Localizado na Rua de São Bento, 193, em Lisboa, o museu foi inaugurado a 23 de julho de 2001, cumprindo um dos desejos de Amália de partilhar o seu lado mais pessoal e íntimo com os seus fãs.

Os visitantes do museu podem literalmente viajar no tempo e recriar o quotidiano de Amália Rodrigues, passando algumas horas na sua antiga casa. Aqui pode ver:

  • Objectos pessoais: Os visitantes podem ver os vestidos e as jóias de palco que Amália usava em palco, bem como os seus objectos do dia a dia, como a balandra que usava em casa.
  • Prémios e distinções: O museu exibe os prémios e distinções atribuídos a Amalia Rodriguez pelas suas contribuições notáveis para a música e a cultura.
  • Interior da casa: Foi recriada a cozinha ao estilo dos anos 50, o jardim com as flores que Amália adorava e o famoso salão onde se reunia com as grandes figuras culturais do século XX, como poetas, músicos, compositores e artistas. Foi aqui, em 1968, que gravou um disco com Vinicius de Moraes.

Além disso, a Casa-Museu Amália Rodriguez mantém vivo o espírito do Fado com sessões semanais desta música inefável, aos sábados.

Na loja do museu, os visitantes podem encontrar lembranças e artefactos relacionados com Amália Rodríguez para manter viva a memória da sua visita a este lugar único.

A Casa-Museu Amália Rodrigues oferece uma oportunidade única de mergulhar na vida e na arte desta notável cantora, viver a atmosfera do Fado e inspirar-se na criatividade e paixão que caracterizaram Amália Rodrigues.

Casa-museu Amália Rodrigues conta com novas valências

Centro Cultural de Rio Tinto "Amália Rodrigues"

O Centro Cultural de Rio Tinto "Amália Rodrigues" é uma instituição cultural única que leva o nome da lendária cantora Amália Rodrigues. Situado na Rua da Boavista, em Rio Tinto, Portugal, este centro tornou-se num verdadeiro oásis para todos aqueles que apreciam a arte e a cultura.

Morada: R. Boavista s\n, 4435-123 Rio Tinto

Tel: +351-224-853-685

Eventos e Actividades

O Centro Cultural de Rio Tinto "Amália Rodrigues" acolhe regularmente uma variedade de eventos culturais, incluindo:

  • Espectáculos musicais: Concertos dedicados ao Fado e a outros géneros para proporcionar aos visitantes noites musicais inesquecíveis.
  • Arte e exposições: Exposições de arte e fotografia que dão a conhecer a criatividade de artistas locais e internacionais.
  • Eventos literários: Leituras, palestras e encontros literários para incentivar a troca de ideias e conhecimentos.
  • Programas educativos: Workshops e actividades educativas para desenvolver competências criativas e enriquecimento cultural.

Perguntas Frequentes

Onde nasceu Amália Rodrigues?

Amália Rodrigues nasceu em Lisboa, Portugal.

Quem foi o marido de Amália Rodrigues?

Francisco da Cruz (1940-1946) e César Seabra (1961-1997).

Em que ano morreu Amália Rodríguez?

Amália Rodríguez morreu a 6 de outubro de 1999, ou seja, numa quarta-feira.

Amália Rodríguez morreu com que idade?

A cantora faleceu com 79 anos de idade.

Qual foi a causa da morte de Amália Rodríguez?

A causa da morte de Amália Rodríguez foi problemas cardíacos.

Amália Rodriguez teve filhos?

Amália Rodriguez não teve filhos.