Eventos

MEO Rip Curl Pro

by  Rodrigo Santos

Conteúdo
MEO Rip Curl Pro

O MEO Rip Curl Pro Portugal é uma competição de surf profissional realizada anualmente como parte do World Surf League (WSL) Championship Tour. O evento atrai atletas e espectadores de todo o mundo, torna-se um acontecimento importante e melhora a reputação do surf como desporto.

Trailer: Meo Rip Curl Pro Portugal

MEO RIP CURL PRO PORTUGAL

A competição profissional tem lugar na costa oeste de Portugal, na pitoresca praia da pequena cidade piscatória de Peniche. Este local foi escolhido para a realização do evento devido às suas condições ideais. Tem uma linha de costa confortável, formam-se sempre ondas surfáveis, existe uma povoação próxima e os melhores atletas do mundo têm a oportunidade de demonstrar as suas capacidades.

Competições como o MEO Rip Curl Pro Portugal popularizam o surf, abrem novos locais, desenvolvem infra-estruturas locais e chamam a atenção do público para as questões ambientais. Não é de admirar que, todos os anos, cada vez mais pessoas em todo o mundo se afeiçoem a este desporto belo e radical. A adrenalina, a beleza da natureza, as viagens a locais invulgares, os novos conhecimentos - tudo isto atrai uma grande variedade de pessoas. Na tabela abaixo, pode encontrar informações básicas sobre este evento.

Nome completo

MEO Rip Curl Pro Portugal

Ano de fundação

2010

Data do evento em 2024

6-16 de março de 2024

Sítio web oficial

https://www.worldsurfleague.com/events/

Vencedores - na prova masculina

Griffin Colapinto

Vencedores - na prova feminina

Joanna Defai

HISTÓRIA DO EVENTO

O Campeonato Mundial de Surf é composto por 10 eventos que se realizam em diferentes partes do mundo. Por exemplo, em 2024, as duas primeiras rondas foram realizadas no Havai. O MEO Rip Curl Pro Portugal é o terceiro consecutivo e, de seguida, os surfistas dirigem-se para a costa australiana. Esta mudança tão acentuada de locais é necessária para criar condições diferentes para os participantes mostrarem as suas capacidades. Os surfistas têm de ser capazes de se mostrarem em diferentes condições climatéricas. Depois do clima quente e agradável do Havai, Portugal vai parecer frio e pouco amigável para os atletas, uma vez que a temperatura média da água em março é de apenas 14°C. O MEO Rip Curl Pro Portugal tem-se realizado regularmente desde 2010.

MISSÃO DA COMPETIÇÃO

O principal objetivo do evento é determinar os vencedores que irão subir no ranking e avançar para a fase seguinte. No entanto, globalmente, o MEO Rip Curl Pro Portugal tem outra missão. A competição atrai espectadores e novos patrocinadores, a popularidade do surf está a crescer e cada vez mais pessoas querem participar no campeonato. Não é de admirar que o número de adeptos do surf seja superior ao do hóquei.

FUNDADORES DO MEO RIP CURL PRO PORTUGAL

A World Surfing League (WSL) é a fundadora do MEO Rip Curl Pro Portugal, assim como de outras competições. O Championship Tour é uma competição de elite entre surfistas profissionais. São escolhidos diferentes patrocinadores para acolher o campeonato. Por norma, são empresas associadas à comunidade do surf e que apoiam o desporto e a recreação ativa. Os patrocinadores do MEO Rip Curl Pro Portugal são:

  • MEO, uma empresa portuguesa líder no sector das telecomunicações. A extensa cobertura mediática da competição aumenta a audiência a nível mundial. Espectadores de todo o mundo podem assistir ao evento, uma vez que o patrocinador e os organizadores o transmitem em direto. Além disso, pequenos vídeos com os melhores momentos são publicados diariamente no sítio Web oficial do evento;
  • A Rip Curl é uma marca bem conhecida de vestuário e equipamento de surf. No sítio Web oficial da empresa, é possível encontrar o programa da competição, comprar equipamento e lembranças com os símbolos do campeonato.
Evento MEO Rip Curl Pro Portugal

MEO Rip Curl Pro Portugal

Foto da Internet

COMO PARTICIPAR NA COMPETIÇÃO

O MEO Rip Curl Pro Portugal é composto por várias rondas. Primeiro, os surfistas competem em duas baterias nas rondas de qualificação. Os vencedores passam diretamente para a ronda seguinte e os derrotados são eliminados. Qualquer pessoa pode participar na competição, bastando para isso inscrever-se no site oficial da World Surf League (WSL), pagar a taxa de inscrição e aguardar a confirmação da candidatura.

O montante da taxa de inscrição depende da região e da classificação do torneio. No entanto, deve ter-se em conta que, devido ao grande número de candidatos, poderá ter de esperar pela confirmação durante mais de uma época. É dada preferência, em primeiro lugar, àqueles que já possuem qualquer classificação. No entanto, a recompensa de 100.000 dólares vale o esforço. É de salientar que, em 2018, a World Surf League (WSL) anunciou a igualdade de remuneração para cada competição feminina e masculina, o que é um passo progressivo.

Após as provas de qualificação, os surfistas competem nos quartos de final, nas meias-finais e, por fim, na final. Os vencedores avançam até restarem apenas dois surfistas na ronda final.

Os juízes avaliam cada concorrente com base em vários critérios:

  • tamanho e potência da onda;
  • a duração da ronda;
  • complexidade das manobras.

A complexidade das manobras é o principal critério de avaliação dos surfistas. Durante a natação, os atletas efectuam viragens e saltos, demonstram estabilidade e mantêm a velocidade. Os juízes encorajam os participantes e atribuem-lhes pontos extra por combinações de movimentos básicos, bem como pela criatividade e variedade de técnicas. Depois de conquistadas todas as ondas de uma ronda, os juízes atribuem a cada onda um ponto em 10 possíveis. Os surfistas acumulam pontos em cada ronda. Os atletas que acumularem mais pontos no final da temporada são considerados os campeões mundiais de surf.

ONDE SE REALIZA O MEO RIP CURL PRO PORTUGAL

O MEO Rip Curl Pro Portugal é realizado anualmente na praia de Peniche, Portugal. O concelho tem aproveitado as potencialidades únicas da sua costa para desenvolver e apoiar diversas actividades relacionadas com o surf. Existem muitos campos de desportos aquáticos, pensões, apartamentos e albergues à escolha. A cidade portuária está rodeada de água em três lados, pelo que esta localização única tornou-a popular entre os surfistas.

De uma pequena cidade piscatória, Peniche transformou-se num centro da indústria do surf e foi merecidamente designada como a “Capital da Onda”. Centenas de turistas e entusiastas de desportos aquáticos vêm à costa todos os anos, e a popularidade do local não pára de crescer.

Basta dizer que, em 2010, cerca de 30.000 pessoas percorreram 5 quilómetros para assistir à primeira competição de surf. Este evento foi tão impressionante que a World Surf League (WSL) fez da costa de Peniche um local permanente para a digressão do campeonato.

Peniche é regularmente mencionada em vários guias como um ótimo destino para a prática do surf. De um modo geral, o governo português tem desempenhado um papel importante na transformação do surf numa parte importante do sector turístico do país.

A forma mais conveniente de chegar a Peniche é de autocarro. A Rede-Expressos oferece 11 autocarros por dia, partindo da estação rodoviária Sete Rio, em Lisboa. Uma viagem de ida custa 8,50 euros e demora 90 minutos.

Evento MEO Rip Curl Pro Portugal

MEO Rip Curl Pro Portugal

Foto da Internet

COMO DECORREU A COMPETIÇÃO EM 2024

A Volta a Portugal de 2024 foi muito concorrida. Os fãs do surf juntaram-se na costa para assistir ao tempestuoso último dia. Os heats finais começaram ao amanhecer.

Uma batalha emocionante teve lugar entre Griffin Colapinto (Califórnia, EUA) e Ethan Ewing (North Stradbroke, Austrália). O americano teve um início brilhante, marcando com confiança dois pontos de uma só vez. No entanto, o australiano recuperou a meio da corrida. Depois, Colapinto fez um grande serviço à direita e completou a curva com confiança, ganhando 8,27 pontos, reforçando assim a sua liderança. Por fim, Griffin Colapinto fez um fabuloso movimento para a esquerda, obtendo um 9,67 quase perfeito.

As condições climatéricas mudaram durante o heat feminino. As ondas tornaram-se escassas, o que aumentou a ansiedade das participantes, e mesmo as mais experientes estavam visivelmente nervosas. Joanne Defaye (Ilha da Reunião, França) foi a primeira a marcar alguns pontos, colocando pressão sobre a sua rival Tyler Wright (Coolburra Beach, Austrália). Ambos os surfistas concentraram-se nas pancadas de esquerda. Joanna Defay aplicou com confiança os seus movimentos bem afinados nos sítios certos.

Assistir à competição pode ser um verdadeiro desafio para os espectadores: há sempre a possibilidade de apanhar queimaduras solares, ficar com a cara queimada, apanhar uma insolação ou constipar-se com as rajadas de vento durante o mau tempo. Por conseguinte, foram organizados vários eventos de entretenimento para os convidados:

  • uma conferência de imprensa com os organizadores e os surfistas;
  • festas para celebrar a abertura e o encerramento da competição;
  • projecções de filmes;
  • um concerto de punk rock;
  • DJ sets.

CAMPEÕES DE 2024

A natação masculina foi coroada pelo irreprimível Griffin Collapint (Califórnia, EUA), de 25 anos. Venceu um forte rival, o australiano Ethan Ewing. O americano conquistou a sua segunda vitória no MEO Rip Curl Pro Portugal e a quarta na sua carreira.

Imediatamente após a sua vitória no pódio, Griffin disse: “Este é provavelmente um dos eventos mais especiais da minha vida”. É preciso ter em conta que Griffin Colapinto foi submetido a uma cirurgia à anca na época baixa e demorou cerca de três meses a voltar à água. A força de espírito e a perseverança do surfista admiram os seus fãs. “Acho que o segredo é apaixonarmo-nos pelas coisas que nos fazem sentir bem”, disse Griffin quando lhe perguntaram o que está por detrás do seu recente sucesso. “É ótimo ver tudo isto a acontecer, é realmente emocionante. É uma loucura vestir a camisola amarela com os Bills, estou entusiasmado!”

Griffin Colapinto vs Ethan Ewing | MEO Rip Curl Pro Portugal 2024 - Final

Joanne Defaye, 30 anos, da Ilha da Reunião, França, sagrou-se campeã na natação feminina. Esta é a sexta vitória da carreira de Defaye e a sua primeira no MEO Rip Curl Pro Portugal. Esta natação marcou o regresso oficial de Joanna Defay ao campeonato de surf, depois de uma época difícil no ano passado, no início da qual se lesionou. “O ano passado foi divertido e estranho ao mesmo tempo”, disse Defai. “Gostei muito do tempo que passei em casa, apesar de ter estado lesionada, foi uma espécie de pausa que merecia. Foi difícil voltar a competir, voltar a pôr-me de pé, mas trabalhei muito e só queria mostrar que a minha lesão não me tinha deitado abaixo.”

Nunca tinha passado dos quartos de final em solo português. A vitória não foi fácil, pois a sua adversária em 2024 foi a bicampeã mundial Tyler Wright. Assim, Joanna Defai subiu ao segundo lugar da classificação geral antes da etapa australiana. Os fãs continuam a acompanhar a carreira da atleta.

Ambos os vencedores continuarão a disputar o título de Campeão Mundial de Surf.

Tyler Wright vs Johanne Defay | MEO Rip Curl Pro Portugal 2024 - Final

A IMPORTÂNCIA DO MEO RIP CURL PRO PORTUGAL

A World Surf League (WSL), fundada em 1976, é uma organização global que está a mudar o mundo e a inspirar muitas pessoas a praticar surf. Durante muitos anos, a liga tem levado o desporto a um público mais vasto.

Todos os anos, a WSL organiza mais de 180 grandes competições de vários níveis: desde principiantes a profissionais. Para os membros da liga, o surf não é apenas um desporto, mas também um modo de vida, uma filosofia e uma interação com a natureza.